segunda-feira, 1 de março de 2010

LAGOS I - A cidade do Infante D. Henrique

O Infante D. Henrique, responsável por importantes conhecimentos científicos e grande empreendedor, partiu da cidade de Lagos para a descoberta de novos mundos.
É assim que a cada passo nos confrontamos nas ruas da cidade com o nome de marinheiros.
Lagos, a cidade do Infante, é uma cidade de marinheiros.
Esperamos que as comemorações dos 550 anos da sua morte, que ocorre este ano, tenham uma dimensão Nacional , única forma de homenagear um Homem que, além de descobrir novos mundos, projectou Portugal e criou uma grande civilização onde todos nos reconhecemos.


CARAVELA BOA ESPERANÇA
MARINA DE LAGOS

5 comentários:

  1. preciosas fotografias ...he llegado de unas mini vacaciones me alegra saludarte un beso´Marina

    ResponderEliminar
  2. Imagens fantásticas dessa terra cuja História tanto se aproxima de nós.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  3. Extraordinárias fotos, pelo teu mérito amplamente reconhecido.
    Igualmente te felicito pela recordação desta efeméride de homenagem ao "Infante de Sagres", protagonista, como mentor, nas Descobertas, regozijando-me ainda por ele ter nascido na cidade do Porto, terra que me viu nascer.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  4. Com comentários destes fico mesmo vaidoso !!!

    OLÁ MARINA :
    Tens de incluir o Algarve nas tuas férias a exemplo de muitos dos teus conterrâneos que por lá encontro.
    Nós, portugueses, não resistimos ao flamengo bem como à elegância e ao perfume das nossas vizinhas espanholas !!!!
    Que te parece se te convidar para um cafezinho em Lagos?!
    Beijinho

    Querida Maria Teresa:
    Devemos em grande parte ao INFANTE a relação fraternal que nos liga aos brasileiros.
    Reconhecemo-nos não só na mesma língua mas reconhecemos também na atracção que «o mel dourado» das brasileiras desperta nos nossos corações…..
    Beijinho

    Querido Jorge:
    Lagos foi palco da mais acalorada das nossas discussões dos últimos anos.
    Encontrávamo-nos então em campos políticos opostos e o confronto atingiu o limite.
    É com gosto que registo o episódio para sublinhar que tal confronto em nada interferiu na amizade que sempre testemunhamos um ao outro.
    Considero mesmo mais significativo este testemunho, entre aqueles que defendem pensamentos opostos, que entre parceiros com o mesmo pensamento.
    Reside nos primeiros o verdadeiro espírito de fraternidade que resiste ao confronto.
    Estou sempre a aprender contigo… não sabia que o Infante tinha nascido no Porto.
    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Olá, lindo lugar, maravilhosas capturas!!

    ResponderEliminar