terça-feira, 30 de março de 2010

PASCOA

SALVADOR DA BAIA

Capela de Vila Nova de Foz Coa

UMA SANTA PASCOA

NOSSO SENHOR DOS PASSOS

Invocação de Jesus Cristo muito popular em Portugal e Brasil onde são realizadas procissões conhecidas por PROCISSÃO DOS PASSOS.


Veja também as tradições desta quadra na minha aldeia em:

AZIMUTE

quarta-feira, 24 de março de 2010

LAGOS IV - Cidade em Renovação

É notável o trabalho que esta cidade está a desenvolver a pensar nas pessoas, residentes e visitantes.


As obras em curso na zona ribeirinha prometem condicionar a invasão do automóvel, que tanto prejudica a fruição da cidade pelos cidadãos.

Já é visível a mudança da imagem da cidade na zona ribeirinha, mediante a valorização do património da zona monumental com espaços mais amplos para os cidadãos.

A construção de sanitários e bebedouros públicos, a par de botões nos semáforos que facilitam de facto a passagem de peões, podem ser considerados pormenores, mas denotam o respeito do município pelas pessoas.

Esta prática contrasta com o que assistimos em Lisboa: Os botôes dos semaforos não actuam, os bebedouros de água não têm água e as instalações sanitárias que funcionavam no Rossio e na Praça do Comércio foram enterradas e não construiram quaisquer outras.

Ao contrário de Lagos, em Lisboa colocam cartazes onde se lê: «O PRINCIPAL SÃO AS PESSOAS» e por aqui se ficam!!!



video

quinta-feira, 11 de março de 2010

TEATRO RIVOLI – Património da Cidade do Porto



Aqui manifesto a minha concordância e o meu aplauso à noticia publicada no Público de 08.03.2010 Caderno Local Porto

A melhor forma de homenagear um artista será facultar-lhe condições para ele revelar a sua arte e simultaneamente sentir a reacção de todos nós, do público, razão de ser do seu processo criativo.
É nesta simbiose que o artista vai ao encontro do seu público e se aproxima da verdadeira arte, aquela que está em permanente luta contra os preconceitos, contra a mentira social, numa atitude que não consente a imobilidade e verdadeiramente revolucionária.
É este processo criativo que nos arranca das trevas, da floresta de mentiras a que nos pretendem subjugar e nos transporta para horizontes livres, incorruptíveis, onde é possível respirar o ar puro das altitudes.
Infelizmente a estes valores do espírito sobrepõem, em geral, as contabilidades e os números, que podem até ser verdadeiros, mas não têm qualquer relação com benefícios da verdadeira arte.
Mais grave ainda é o esvaziamento do sentido e da nobreza das palavras.
Criador, passou a ser qualquer desenhador de vestuário, mesmo que se trate de roupa interior.
Verdade, poucos sabem o que significa. Vive-se a convive-se com toda e espécie de mentira.
O “maior” passou a ser o que mais mentiras consegue debitar no mais curto espaço de tempo.
A própria televisão cultiva “pedagogicamente” a mentira. É ver programas como «Jogo Duplo» em que cada um apresenta o currículo o mais falso possível.
É neste preciso contexto que o verdadeiro criador adquire uma dimensão verdadeiramente revolucionária e espiritual.
O músico RUI VELOSO e o actor/encenador JÚLIO CARDOSO consagraram as suas vidas ao processo criativo,  com os olhos postos num mundo melhor.
Comemoram respectivamente 30 e 50 anos de carreira o que tem sido objecto de inúmeras e justas homenagens.
Satisfazer as suas reivindicações quanto à “devolução” do Teatro Tivoli, é a melhor homenagem que lhes pode ser prestada para a promoção da arte e proveito de toda a comunidade.
Ainda não há muitos anos tive o grato prazer de ver o meu amigo Júlio Cardoso, o músico Pedro Abrunhosa e muitos outros artistas acorrentados ao Coliseu do Porto na defesa do património cultural da cidade.
Saliento a dignidade com que, neste caso, a Câmara Municipal do Porto atendeu aos interesses culturais da cidade.
Desta forma, não quero acreditar, que relativamente ao Rivoli, os responsáveis municipais ignorem a vontade dos seus artistas e dos seus munícipes fechando-lhes as portas desta casa que por direito lhes pertence.

LAGOS III - Zona Ribeirinha

S. GONÇALO DE LAGOS

INFANTE D. HENRIQUE

D. SEBASTIÃO (Escultor: Cutileiro)


EDIFÍCIO DOS PAÇOA DO CONCELHO




MERCADO


CALÇADA PORTUGUESA




MARINA DE LAGOS



domingo, 7 de março de 2010

LAGOS II - Zona Monumental


FORTE DA PONTA DA BANDEIRA (séc.XVII)


ENTRE MURALHAS



CASTELO DOS GOVERNADORES
Período árabe, conquistado por D. Sancho I em 1189
Séde dos Governadores do Algarve no séc. XIV

MERCADO DE ESCRAVOS
Um dos primeiros locais de venda de escravos no ano de 1444
IGREJA DE SANTA MARIA (séc. XV-XVI)
Reconstruida no séc. XIX
MUSEU
IGREJA DE SANTO ANTÓNIO (séc. XVII.XVIII)